“Feira do Inventor” distingue os melhores

A 9 ª edição da Feira do Inventor- Criador Angolano (FEICA), encerrou após receber cerca de 120 projectos de 80 expositores das áreas de informática, segurança, electrónica, educação, ciências ambientais, química e electromecânica.

Este ano os participantes foram distinguidos em três categorias, nomeadamente a categoria “Free Lancer”, das Instituições de Ensino Geral e de Investigação Científica, com os projectos “Regulador de trânsito electrónico”, “Produção de gasolina a partir do plástico” e “Biotecnologia na destruição do plástico”.

O trabalho “Regulador do trânsito electrónico” que foi apresentado por Marcelino Canganjo, da província do Huambo, é um projecto de semáforos móveis que poderão substituir os fixos que estejam com avarias até que sejam concertados.

Na mesma categoria mas na segunda posição ficou a criadora Maria Madureira de Luanda, com o projecto “Produção de quadros brancos e sorvete para limpeza de quadros”, enquanto a terceira foi conquistada pelo concorrente António Afonso, da província do Cuando Cubango, com o projecto “Carvão iluminante”.

O primeiro lugar para o projecto “Produção de gasolina a partir do plástico”, foi atribuído na categoria de Instituições de Ensino Geral, ao Instituto Médio Politécnico do Lobito.

A segunda posição foi conquistada pela escola Rei Livongue do Huambo, com o projecto “Ventilador multifuncional”, enquanto o terceiro lugar ficou o Instituto Médio Politécnico do Bengo, com o trabalho “Bengala inteligente”.

Por seu turno, o Instituto Superior Politécnico Independente da Huíla ganhou na categoria de Instituições de Ensino Superior, com o projecto “Resgate da cultura”. O Instituto Superior Politécnico do Cunene obteve o segundo lugar na mesma categoria com o projeto “Produção de adubos orgânicos”. A terceira posição foi ocupada pela Universidade Agostinho Neto (UAN), com o a proposta “mosquito-war”.

Na categoria de Instituições de Investigação Científica, o Instituto Superior Politécnico de Tecnologia e Ciências (ISPTEC), venceu com  “biotecnologia na destruição do plástico”, e a seguir ficou a Universidade Metodista de Angola (UMA), com o trabalho “avaliação insulínica com utilização da moringa”.

 

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.